Avril Lavigne

Hoje vou fazer um "Lembrando a Infância" misturado com "Músicas"... Vou falar de uma cantora que eu adorava quando eu era pequeno e gosto até hoje, Avril Lavigne.


Pelo que eu me lembre, o primeiro CD que eu juntei dinheiro e fui na loja comprar, pessoalmente, foi o da Avril, e foi o "Under My Skin", que vinha com as musicas "My Happy Ending" "Nobody's Home" entre outras que eu adorava. Lembro que eu colocava o CD no radio que eu tinha e ficava tardes inteiras escutando a Avril cantar. Até hoje eu tenho o CD, e as vezes eu ainda escuto-o. Depois eu comecei a escutar as outras músicas dela e cada vez eu me viciava mais. Na época eu também escutava "Evanescence", e posso dizer que por volta dos meus 10 anos eu era viciado nessas músicas. Posso dizer que eu tinha bom gosto, pois hoje quando bate uma saudade eu coloco essas músicas que eu escutava antigamente. 

Video clipe de "My Happy Ending"


Avril Ramona Lavigne é cantora, compositora, designer de mora, atriz e filantropa canadense. Começou sua carreira depois de assinar um contrato em 2001, após uma apresentação em uma feira de exposição de gado. Até 2011, os seus quatro álbuns "Let Go", Under My Skin, "The Best Dann Thing" e "Goodbye Lullaby", já haviam vendido mais de 30 milhões de cópias e 20 milhões de singles em todo o mundo. Ela também é uma das jovens mais ricas do mundo, com uma renda de 12 milhões de dólares por ano.
A revista Billiboard fez uma lista dos 100 artistas mais populares da década de 2000 nos Estados Unidos e Lavigne ficou na 28ª posição.

Avril nasceu em 27 de setembro de 1984, na cidade de Belleville, Canadá. Cresceu na pequena Napanne, onde cantava em corais de igreja e festivais locais. Já aos 2 anos recebeu da sua mão o apelido de "Pequeno Pássaro Cantante". Aos 13 anos a garota venceu um concurso de uma rádio local e teve a oportunidade de se apresentar ao lado de Shania Twais para 20 mil pessoas. A partir dai Lavigne não parou mais. Aos 15 anos abandonou a escola e foi mandada por seus pais para Nova Iorque, onde trabalhou com L. A. Reid, Cliff Magness e The Matrix, grandes compositores e produtores musicais. Apesar da pressão de seguir o country ou o pop, ela sabia muito bem o que queria: Rock. E assim foi feito.

Vídeo Clipe de Sk8er Boi:

O álbum "Let Go", lançado em junho de 2002, trouxe o nome Avril Lavigne para o mundo do sucesso. Foram mais de 18 milhões de cópias vendidas e 8 indicações ao Grammy à adolescente de 17 anos. A canção "Complicated" foi o primeiro single e se tornou hino de uma geração. Foi quando Lavigne se transformou em um dos ícones teen da época e as garotas adotaram o cabelo escorrido e as gravatas. "Sk8er Boi", mais agitada, rebelde e desafiadora seguiu a trilha de sucesso do álbum.  O terceiro single, "I'm With You", contagiou o Brasil e o mundo com seu refrão cativante e letra marcante, e a era Let Go foi fechada pelo single "Losing Grip", mais pesado e pessoal. Let Go também trouxe grandes canções como "Tomorrow" e "Things I'll Never Say", alem do brilhante cover de "Knockin' On Heaven's Door", gravado para levantar fundos em prol das crianças vítimas da guerra. Avril viajou mundo a fora em 2003 com sua "Try To Shut Me Up Tour", e durante seis meses percorreu boa parte do planeta divulgando seu álbum de estreia. 

Vídeo clipe de "Complicated"

Vídeo clipe de "I'm With You"

Vídeo Clipe de "Losing Grip"

Em 2004 a canadense lançou "Umder My Skin", seu segundo disco, mais rock e profundo do que o anterior. Entoado por canções dramáticas como "Take Me Away" e "Together", a favorita de Avril no CD, a gravação confirmou o que o álbum anterior já dizia: Avril veio pra ficar. Com letras muito pessoais, guitarras mais presente e um estilo mais introspectivo, o álbum vendeu 14 milhões de cópias.Muitas das letras são baseadas em experiências reais de Avril, como "Slipped Away", escrita em memória do falecido avô da cantora. O primeiro single foi "Don't Tell Me", uma faixa forte e poderosa, seguido de "My Happy Ending", um dos singles mais bem sucedidos da carreira de Lavigne. "Nobody's Home" foi outra canção que virou hit no Brasil e no mundo. E a era Under My Skin foi fechada com chave de ouro pelo dingle "He Wasn't", animada e rebelde. A turnê de divulgação foi dividida em duas partes: a "Bonez Tour - Eyes", de 2004, e a "The Bonez Tour", de 2005, que trouxe Avril ao Brasil pela primeira vez. 

Vídeo clipe de "Don't Tell Me"

Vídeo clipe de  "Nobody's Home"


Vídeo clipe de "He Wasn't"


Depois de no fim de 2006 ter gravado o single promocional "Keep Holding On" para o filme Eragon, em 2007 ela lançou "The Best Damn Thing", seu álbum, segundo ela própria, "mais rápido, divertido, jovem, malcriado, agressivo, arrogante e dançante", O hit "Girlfriend" trouxe uma Avril diferente do que tudo que ela já tinha feito: com coreografias, dançarinas e muito rosa. A música conquistou as paradas de todo o planeta e rendeu à cantora dezenas de prêmios, além de alcançar o topo da Billboard. O segundo single do álbum foi "When You're Gone", uma balada tocante cujo clipe emocionou muita gente. A canção teve um desemprenho excelente. Seguindo a sequência de singles, "Hot" trouxe uma Avril mais ousada e provocante e manteve o sucesso do CD. Por fim, a faixa título "The Best Damn Thing", último single do álbum. A turnê de divulgação desse CD foi a "The Best Damn Tour", a maior produção da carreira da cantora: uma turnê com um grupo de dançarinos, bandeirões, telão, trocas de roupa e muita energia. 

Vídeo clipe "When Your Gone"

Vídeo clipe "The Best Damn Thing"

Em 2008 ela lançou a grife Abbey Dawn, que em pouco tempo tomou as prateleiras dos Estados Unidos e Canadá. No começo de 2010 Avril entrou na trilha sonora do filme "Alice in Wonderland" com a música "Alice", que fez muito sucesso. A musica surgiu quando ela trabalhava na Disney numa coleção Abbey Dawn especial para o filme, ela se encantou pelo universo criado por Tim Burton e simplesmente pediu para  escrever para a compilação. 

Vídeo clipe de "Alice"

E o mais novo álbum, lançado em 2011, é "Goodbye Lullaby". O primeiro single lançado foi "What The Hell", seguido de "Wish You Were Here" e "Smile". A musica "Alice" entrou como faixa bônus nesse CD. 

Vídeo clipe de "What The Hell"

Vídeo Clipe de "Smile"

Mais eu não lembro da Avril na minha infância só com suas musicas, eu também lia Avril. "Avril Lavigne - Faça 5 pedidos" é um Manga estilo HQ da cantora, aqui no Brasil lançado pela Pixel Media. Foi escrito por  Joshua Dysart e desenhado por Camilla D'Errico. Eu adorava ler a história, mais os mangas pararam na segunda edição. Eu achava que era só aqui no Brasil, mais hoje eu pesquisei e vi que no Estados Unidos só foram lançadas as duas primeiras edições, que eram para ser cinco. Eu não achei o porque disso... 

A história é sobre uma adolescente chamada Hana, que é protagonista do mangá. Ela é solitária e impopular na escola, então ela passa a maior parte do seu tempo navegando na Internet. Sua melhor amiga, uma versão imaginaria de Avril Lavigne, que atua como a "consciência" de Hana, bem como uma amiga imaginária. Com sua vida cada vez mais isolada, Hana um dia se depara com um site: make5wiches.com, que oferece a concessão de cinco votos cobrados por uma taxia de $19,95. Ansiosa e desesperada para mudar de vida, ela paga a taxa. Poucos dias depois, uma pequena caixa chega. Hana abre-a no quarto dela e uma criatura estranha e pequena sai dela. A criatura faz amizade com ela e explica como funciona os tais cinco desejos. Ela pediu o seu primeiro, mas as coisas não saem do jeito que ela teria pedido. Os desejos feitos pela criatura muitas vezes têm consequências imprevisíveis e não desejadas por completo, como causando a morte de um velho que Hana desejava não ter que falar nunca mais.

É galera, esse post ficou gigante não é, cheio de vídeos.. É que eu quis colocar todas as musicas que eu gostava da Avril quando eu era mais novo. Espero que tenham gostado!


Comentem aqui em baixo e sigam o blog aqui ao lado >>


Abraços.

7 comentários:

  1. Antigamente a Avril era totalmente diferente, ela fazia a música e hoje ela faz o que a gravadora pede para ela fazer, ela mudou muito.

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho que ela mudou muito. Eu até que acho legalzinha algumas musicas novas dela, mais nada se compara com as antigas... Eu gostava d e todas as musicas antigas dela!

      Beijos

      Excluir
  2. Oii Allan...
    Nossa, eu tbm curto a Avril, as musicas são D+.
    Seu blog é muitoo bacana viu, to curtindo e seguindo.

    Beijinhoos

    http://estantevirtual-silva.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jaque...
      Avril é D+ mesmo!
      Obrigado, gosto muito do seu blog também!

      Beijos

      Excluir
  3. Eu gosto muito da Avril tbm, embora o estilo dela tenha mudado muito com o passsar do tempo eu ainda acho as músicas dela ótimas. Os meus albuns preferidos são Under My Skin e The Best Damn Thing.
    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela mudou mesmo.. As musicas antigas dela são muito boas.. Mais ela ainda canta musicas boas... Gosto muito desse álbuns também!

      Abraço

      Excluir
  4. Quando ela surgiu com o Under my Skin,toda mudada e meio gótica(diferente da Avril do Let Go),ela já havia dito que continuara sendo a mesma,porém mais amadurecida. Veio então o The best,que ela falou que não poderia continuar sendo a mesma Avril adolescente de sempre,que agora ela era uma mulher madura, e que como qualquer outra mulher, ela casou-se e com isso aprendeu coisas de "mulher",como ter sua casa e seu marido. Acho que todos nós,como fãs dela,devemos entender essas mudanças,e principalmente nós mulheres.
    Minha preferência pelos álbuns dela,está o Leg Go,e o The Best.
    Mas muito legal essa pseudo bibliografia dela. Parabéns!

    ResponderExcluir

Gostou? Comente: